Artigos e Notícias

  • Faces

    28 Dezembro / 2016 por Cassiano Santos Cabral
    Faces

    Olho as faces rosadas do céu O fogo celeste das paixões Abrasado em azulado olhar Nuvens cobrem os sonhos O silêncio de todas as angústias Projeta-se como raio de sol O último suspiro ao entardecer E a brisa do vento Refresca a exaustão De todas as esperas Resta um cálice de vinho... Olho homens cansados E mulheres sem batom Carregando esperanças à pé O silêncio calçado da fé Ajoelha-se em [...]

  • Políticos

    19 Dezembro / 2016 por Cassiano Santos Cabral
    Políticos

    Fecha-se o ciclo Prendem-se os gritos Os miados dos ímpios Nas estruturas do poder Pulam-se regulamentos Com unhas afiadas Tais como gatos Que soltam pêlos E pulgas de seus corpos A espera de ratos Fecha-se a porta E os gatos do poder Corrompem-se por favores Por gatas selvagens Pelo ouro dos pássaros Que conseguem voar Além das lixeiras Do odor da urina dos bichanos E da sedução [...]

  • A premiação

    12 Dezembro / 2016 por Cassiano Santos Cabral
    A premiação

    As maiores autoridades do Estado foram convidadas para o jantar festivo patrocinado pelo Instituto SER. O motivo? Uma premiação oculta. Algo que, a primeira vista, soou como estranho. Reconhecimento surpresa dirigido especificamente aos seres premiados... Enfim, mais uma das muitas homenagens que receberiam aqueles destacados senhores no campo político, jurídico, artístico e jornalístico. No dia do jantar, [...]

  • Olhos marejados

    02 Dezembro / 2016 por Cassiano Santos Cabral
    Olhos marejados

    Olhos marejados Pela brisa oblíqua das manhãs Pensamentos difusos Percorrem a estação das flores Polinizando nosso ser Lançando sementes A colheita é incerta Apenas a fé... Sustenta o aflito E fertiliza sombras ao sol Apenas ombros cansados O peso de tantas ausências Faltam estrelas E luas no olhar Nublado de lágrimas Nosso ser ajoelhado Mínimo como grão de areia Que acolhe peixes à [...]

  • Sol e Café

    15 Novembro / 2016 por Cassiano Santos Cabral
    Sol e Café

    Quero o cheiro do café passado Uma toalha xadrez sobre a mesa Bolinhos de chuva Um vaso com uma margarida E um sol da tarde Adentrando pela varanda Descortinando a primavera Entre a geleia e o pão Quero o aconchego das saudades E o sorriso generoso Entre o café e o bolo Lembranças antigas da avó Da ternura de um abraço Que se perpetua no tempo E massageia as memórias Colorindo [...]

  • Jesus

    11 Outubro / 2016 por Cassiano Santos Cabral
    Jesus

    Repouso meus cansaços Sob o silêncio das tuas águas Santo Espírito de Deus Ressurreto entre os mortos Pregador da Paz entre os gentios Força plena Luz Divina Água pura O caminho, a verdade e a vida Pelo século dos séculos Por toda a eternidade Obrigado pela tua presença Por aliviar minhas dores E perdoar minhas falhas Toda a glória A honra O poder E a adoração Sejam dados a Jesus.

  • Esperança

    31 Agosto / 2016 por Cassiano Santos Cabral
    Esperança

    Lanço meus cansaços E todos os meus silêncios ao vento Colho as melhores lições E sorrisos solares Recebo a vida como uma bênção Como um sonho de fé Que migra em direção a paz Somos parte deste azul Deste céu iluminado de estrelas Que nos faz acreditar na força E nos melhores exemplos E de mim partem rios Pombos alados que percorrem mil cantos Que acenam as [...]

  • O banco da praça

    26 Agosto / 2016 por Cassiano Santos Cabral
    O banco da praça

    Às vezes tenho vontade de parar. De fugir de mim mesmo e dos compromissos sem fim. Gostaria de possuir um banco na praça que fosse só meu e que nele pudesse descansar e fechar meus olhos. O banco dos sois e das luas, das crianças, dos velhos, dos mendigos e dos poetas...O local daqueles que brincam com a infância, que mendigam atenção e reconhecimento, dos cansados das caminhadas, envelhecidos pelos sonhos [...]

  • Asas

    15 Julho / 2016 por Cassiano Santos Cabral
    Asas

    Voam nesgas do sol ao vento O vértice dos sonhos solares Horizontalmente traçado Pelos ares invernais Ao sul das emoções Embriagado pelas neblinas Por chuvas oblíquas Lágrimas tristes de um tempo Permeado de dúvidas Que teimam em ficar Tal como pedra calcária Voa pelos céus de julho A pomba peregrina da esperança Que abraça os excluídos Tangenciando orgulhos E a altivez menos amiga Rasgando [...]

LER MATÉRIA

Primavera

LER MATÉRIA

Biskuit

LER MATÉRIA

Inverno

LER MATÉRIA

Outono

LER MATÉRIA

Sopa: o quente do inverno em Gramado

LER MATÉRIA

O Tempo

LER MATÉRIA

Eventos

LER MATÉRIA

Compras