Artigos e Notícias

  • O mundo de Felizberto

    29 Dezembro / 2014 por Cassiano Santos Cabral

    Felizberto seguiu a risca todos os conselhos e sem questionar, afinal, os mais velhos sempre sabem de tudo. Desde criança, sempre ia às missas e rezava o terço. Fiel as suas convicções, casou-se com sua primeira namorada. Estudioso e discreto. Não bebia e nem fumava. Formou-se e resolveu trabalhar. Seguiu a carreira solo e abriu escritório particular, mas não deu certo. Depois de alguns anos, prestou [...]

  • Esperança

    02 Dezembro / 2014 por Cassiano Santos Cabral
    Esperança

    Olho no alto dos sonhos A procura de um canto seguro De um verso de pureza lunar Alvo quanto a brandura infantil Um tempo onde os ganhos superem perdas E as pessoas sejam valorizadas pelo que são E não pelo que tem O fim não justifica os meios E nem tudo é moeda de troca Resta a quietude das horas Apenas o silêncio unindo os protestos As dores não ditas Pelas vilanias do sistema Atravessamos o [...]

  • Um pouco de nós

    25 Novembro / 2014 por Cassiano Santos Cabral
    Um pouco de nós

    Nesga de sol no horizonte Metade do sonho na água Uma parte da vida na terra O sonho e a vida Duelo de terras e águas O imaginário e o concreto O homem e o menino E o tempo entre os dois Somos parte destas estações Dia a dia destes tempos de cólera Nadamos contra a correnteza Por entre dunas e oceanos Sal e areais Reclusos como conchas Atrás das nuvens do céu E da raiz da terra Somos nesga do [...]

  • Pelados

    18 Novembro / 2014 por Cassiano Santos Cabral
    Pelados

    Parece que voltamos ao Jardim do Éden. A moda é andar pelado. Alguns nus e sem timidez alguma circulam nas ruas da Capital gaúcha. Tal como no paraíso, ninguém duvida que cobras estejam por toda a parte, contudo não nos sentimos atraídos pelo desejo de devorar a maçã, tal como Eva. A contravenção é andarmos despidos pelas ruas. O protesto talvez seja até pelo preço das macas, cada vez mais caras, pelo culto [...]

  • Um grande momento literário

    15 Novembro / 2014 por Cassiano Santos Cabral
    Um grande momento literário

    Ao longo da minha jornada literária, que se iniciou timidamente aos sete anos, no distante ano de 1977, quando escrevia histórias em quadrinhos, tenho realizado alguns sonhos literários como o de ter publicado três livros (dois de poesias e um de crônicas), participado de antologias nacionais e internacionais e pertencer a algumas academias literárias. Destaco a obtenção de alguns prêmios como o Troféu Poeta [...]

  • A Maldição do Pão

    04 Novembro / 2014 por Cassiano Santos Cabral
    A Maldição do Pão

    A pacata cidade de Morro Azul amanheceu de luto, naquele terrível dia 10 de agosto de 2.005. Um silêncio fúnebre de negra melodia assolou o pequeno município. Lágrimas escorriam dos olhos da comunidade, embora os endividados se sentissem aliviados. Seu Ramos não fazia mais parte do café da manhã dos moradores. Após ter preparado a primeira fornada de pães, o padeiro foi encontrado morto, com três tiros [...]

  • O Peso

    29 Outubro / 2014 por Cassiano Santos Cabral
    O Peso

    Cai a seta sobre nós Sobre a cabeça dos que sonham Dos éticos e céticos Que clamam por Justiça Com os olhos abertos e sem privilégios Sem a capa preta e nem martelo Sem autores e nem réus Somos vitimas do destino De uma primavera corrompida Por flores compradas E silêncios garantidos Não queremos a justiça Feita às espúrias e nos esconderijos Por leis na troca dos favores Nos parlamentos [...]

  • Flores de Outubro

    13 Outubro / 2014 por Cassiano Santos Cabral
    Flores de Outubro

    Flores de Outubro No rosto alegre das moças No riso fácil das crianças No andar plácido dos mais velhos No começar de novo Na vida do homem maduro Nos parques e nas praças Os ventos de primavera Final dos invernos E dos frios íngremes da chuva Apenas o sonho Que desponta no caule da vida Estação das cores e das luzes Flores de Outubro No manto sagrado de Aparecida Nas preces dos [...]

  • Imprecisões

    30 Setembro / 2014 por Cassiano Santos Cabral
    Imprecisões

    A realidade subtrai a luz do sonho Resgata o sol em detrimento da pedra E cerca o caminho de obstáculos... Esperança minimamente preservada Diminuída pelos revezes da vida Resta apenas o núcleo da fé Aquela de dimensão sublimada A mesma que tangencia os sentimentos Quanto mais perdemos: mais ganhamos O menos multiplica o aprendizado E a dor ou é divisível ou potencializada A matemática da vida é [...]

LER MATÉRIA

Primavera

LER MATÉRIA

Biskuit

LER MATÉRIA

Inverno

LER MATÉRIA

Outono

LER MATÉRIA

Sopa: o quente do inverno em Gramado

LER MATÉRIA

O Tempo

LER MATÉRIA

Eventos

LER MATÉRIA

Compras