E mais um sanduíche de mortadela

Economiaenegocios Artigos 22 Março / 2016 Terca-feira por Décio Baptista Pizzato

Na Alemanha estão estupefatos sobre a corrupção e o asilo que o governo quer dar ao ex-presidente Lula, empossando-o no cargo de Chefe da Casa Civil, que controla a política o governo.
Para os franceses, e lá não existem vestais, viramos o motivo das suas piadas. O humor gaulês é ferino e iconoclasta.
A Inglaterra é bombardeada pela contra informação nas redes sociais. A mais absurda colocação foi que as manifestações na Av. Paulista são financiadas com R$ 300,00 para cada participante. Nesta absurda colocação seriam necessários gastos de R$ 300 milhões, por manifestação. A contra informação nunca soube trabalhar com números e desconhece o seu tamanho, assim como não consegue imaginar e explicar a Dívida Pública Federal que poderá fechar este ano em cerca de R$ 3 trilhões e 300 bilhões.
Mas os mais preocupados são os partidos da esquerda em Portugal, que não querem que respingue lá no outro lado do Atlântico o que está sendo desvendado no Brasil. A razão é que existem fortes laços do Partido dos Trabalhadores com o Partido Socialista (PS) e outras agremiações de esquerda. O PS já teve preso por corrupção o seu líder, que chegou a ocupar o cargo de primeiro ministro. Falo de José Sócrates, que teve um livro seu prefaciado por nada mais nada menos do que por Lula. Até a antiquíssima Universidade de Coimbra lhe concedeu um título de Doutor em Honoris Causa. Assim como outras universidades brasileiras, recebendo também colares de grão mestre de várias ordens em diversos países. Todos devem estar preocupados com o que está acontecendo com seu agraciado.
Recolhi as mais variadas opiniões sobre os acontecimentos do Brasil colocadas na mídia impressa de Portugal. Assunto que é de conhecimento e acompanhado pela grande maioria dos lusos, desde empregados de lojas, taxistas, garçons e por aí vai.
O ex-embaixador português no Brasil (2005-2009), Seixas Costa, coloca desta forma sua opinião, " ...ao decidir entrar para o governo do país, instrumentalizando-o abertamente por um interesse pessoal, Lula terá ido longe demais. Terá assim disparado a sua última bala. Aquilo a que alguns chamam a "bala de prata". Que também passa a pertencer a Dilma Rousseff, cujo o futuro fica agora, mais do que nunca ligado ao destino de Lula. Pressente-se em tudo isso um grande desespero. E o desespero, na vida como na política, nunca é bom conselheiro."
Já para o professor universitário, Viriato Soromenho Marques, comparando os acontecimentos atuais com os últimos dias do governo Getúlio Vargas, usa frases da famosa Carta Testamento, " Lutei contra espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo (...) Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte (...) saio da vida para entrar na história". " "A grandeza nunca morre. Lula poderá escapar à justiça, mas da história o melhor que poderá esperar é o esquecimento".
Para a diretora do Dinheiro Vivo, Sílvia Oliveira, sobre os acontecimentos em que milhões de brasileiros foram as ruas protestar, e que teve grandes espaços nos mais diversos canais de televisão de Portugal ao longo do dia, " A desilusão é a palavra certa no caso do Brasil, porque o que os brasileiros viveram foi uma violenta ilusão com Lula e o PT." (...) Os líderes no Brasil despertam na população sentimentos extremos entre o ódio e o amor, entre a corrupção que grassa no seio do PT e os apoios sociais que foram criados nos tempos de Lula. A situação já é neste momento grave e explosiva, mas pode piorar mais ainda. As perspectivas de crescimento e de evolução de outros indicadores econômicos tem sido sucessivamente, revistas em baixa. A economia e a política, condenadas uma a outra".


Vale registrar o diálogo entre uma balconista e uma freguesa, em uma tirinha de humor chamada Cravo & Ferradura:

"- No centro das denuncias a Lula parece estar um apartamento, freguesa.
- Lula garante que se trata de " uma sacanagem homérica".
-Homérica?
- O apartamento é o calcanhar de Aquiles dele."

Voltando as preocupações políticas em Portugal, onde o tempo é de desilusões, para os partidos reunidos no que lá é chamado de Bloco de Esquerda.
Para o economista e político, Francisco Louça, ex-coordenado do Bloco, assume ter agora uma desilusão enorme com o Partido dos Trabalhadores de Dilma e Lula. Para ele o que aconteceu foi "a institucionalização da corrupção como sistema de governo. O PT deixou de ser um partido de trabalhadores e passou a ser mais um partido de carreiras e de jogos políticos".


Para André Freire, um especialista em ciências políticas português e que tem assumida filiação ideológica de esquerda, faz reflexões sobre as desilusões com a crise do PT. Opina da seguinte forma, " A decisão de fazer entrar Lula no governo para fugir de um juiz que tem claramente uma agenda política é o abuso do poder. Os cargos num governo servem para governar, não servem para fugir deste ou daquele juiz. Ao tomar esta decisão o Partido dos Trabalhadores transforma-se numa agremiação mais próxima dos partidos dos coronéis e de corruptos do que de partido de massas e progressistas que foi no passado. Por este crime, Lula, que admirei por muito tempo, não tem perdão".


O partido que havia ganho a admiração de milhões de pessoas, o partido que dizia ser detentor da ética, e uma vez disse, o hoje julgado e condenado por corrupção a cumprir pena em regime fechado, José Dirceu, "O PT não rouba e nem deixa roubar".


Hoje, o partido só consegue arregimentar as massas pagando, e mais um sanduíche de mortadela.

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes