É mole?

Economiaenegocios Artigos 13 Maio / 2013 Segunda-feira por Décio Baptista Pizzato

Para quem não sabe. Não está sendo vendido um produto de exportação, tipo automóvel, geladeira, café ou soja, etc, que vendidos geram receitas e não dívidas.
Estas vendas que atingiram 800 milhões de dólares, foram de títulos da Dívida Pública Federal. O que significa que o país a partir dessa emissão de títulos passou a dever mais 800 milhões de dólares. Para os quais pagará juros até os seus vencimentos.
O dinheiro para o pagamento dos juros pelo Tesouro Nacional virá, principalmente, da arrecadação dos tributos aqui no país. Com esta venda de títulos da Dívida Pública Federal, para europeus, norte-americanos e asiáticos, vai aumentar o montante da Dívida Externa, aquela que não mais existia conforme bazófia tantas vezes dita no governo anterior.

A Dívida Pública Federal Externa fechou o ano de 2012 em R$ 83 bilhões e 290 milhões. Faço questão de lembrar que o Tesouro Nacional para financiar em 2013 a apenas a dívida externa, precisa de R$ 10 bilhões e 700 milhões, conforme consta no Plano Anual de Financiamento da Dívida Pública.
A Dívida Pública Federal tanto a interna como a externa devem atingir um montante ao fim de dezembro próximo, em um valor entre R$ 2 trilhões e 100 bilhões e R$ 2 trilhões e 240 bilhões.

E dizer que o governo da "herança maldita", encerrou o ano de 2002 com uma dívida total de R$ 623 bilhões e 190 milhões.
Em 11 anos de administração continua do Brasil, a Dívida Pública Federal poderá ter um crescimento de até 259,44 %. Como nunca antes nesse país.
É mole?

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes