Comércio varejista volta a contribuir negativamente no Índice de Vendas do Comércio (IVC)

Economiaenegocios Notícias 21 Outubro / 2014 Terca-feira por Gramadosite

O comércio gaúcho encerrou o mês de agosto de 2014 com uma queda real de 2,3% na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo o Índice de Vendas do Comércio (IVC), calculado por meio de convênio entre a Fecomércio-RS e Fundação de Economia e Estatística (FEE), a partir de dados fornecidos pela Secretaria da Fazenda (Sefaz). O índice também é divulgado para as sete mesorregiões do Estado e para 30 municípios selecionados.

O resultado negativo foi puxado novamente pelo comportamento das vendas do comércio varejista (IVV), que apresentou, na mesma base de comparação, recuo de 4,6%. Já o comércio atacadista (IVA) registrou estabilidade, com leve avanço de 0,1% no mesmo período.

Fatores como confiança do consumidor em níveis baixos, a inflação persistentemente elevada e os juros atualmente praticados continuam a apresentar grande influência sobre o comportamento das vendas do comércio varejista gaúcho. O recuo ocorreu em sete das nove atividades pesquisadas, com destaque positivo para o ramo de Combustíveis e Lubrificantes, com alta de 2,6%, e o de Artigos Farmacêuticos, Médico, Ortopédicos, Perfumaria e Cosméticos, com elevação de 3,1%.

No acumulado do ano, o setor de comércio (IVC) apresentou expansão real de 0,7%, fruto do crescimento de 2,4% do comércio atacadista (IVA), já que o comércio varejista (IVV) teve um desempenho negativo de 1,1% na mesma base de comparação.

Em 12 meses, o IVC cresceu 2,2%, mais uma vez influenciado pelo comércio atacadista, com alta de 3,7%, e um desempenho positivo de seis das oito atividades pesquisadas. Já o comércio varejista (IVV) registrou nova desaceleração em 12 meses influenciado por quedas consecutivas, registrando expansão de apenas 0,8% no período. Os juros mais altos, o crédito crescendo a taxas mais lentas e a inflação ao redor dos 6,5% no acumulado em 12 meses também contribuem para conter a expansão de vendas do comércio varejista.

Em agosto de 2014, das sete mesorregiões analisadas, quatro apresentaram queda das vendas no comércio, com destaque para a Região Metropolitana de Porto Alegre, que teve uma redução de 2,6%, exercendo forte influência sobre o resultado global e motivada pelo desempenho do comércio varejista, que caiu 6,1% nessa base de comparação.

Para ver o índice completo, clique em

eventos.fecomercio-rs.org.br/_eventos/IVCagosto.pdf

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes