Sebrae RS lança StartupRS Shoes

Economiaenegocios Notícias 30 Julho / 2020 Quinta-feira por Gramadosite

Começar o segundo semestre com soluções e aprendizados para fazer sua startup prosperar. Pensando nisso, o Sebrae RS acaba de lançar o StartupRS Shoes, um programa voltado para equipes e startups gaúchas que desenvolvem soluções aderentes aos desafios do setor calçadista. O programa tem o objetivo de validar o modelo de negócios de startups, com a preparação para vendas e conexão com grandes players da cadeia produtiva.

"O diferencial é que ele foi montado com base em 12 desafios do setor calçadista, que foram propostos pelos parceiros do programa. Além de desenvolver os objetivos, o empreendedor terá mais possibilidade de negócios no fim do programa", destaca o gestor de projetos do Sebrae RS, Lucas Meinhardt.

O StartupRS Shoes acontecerá de forma online e será desenvolvido através de consultorias, workshops, mentorias e ações de mercado, e que incluem alguns temas como design thinking, melhoria de produto e marketing e vendas. Ao final, os participantes ainda realizarão um demoday, em dezembro.

Serão selecionadas até 20 equipes que podem estar em diferentes estágios de desenvolvimento: validação (produto em desenvolvimento), negócio (produto validado) ou escala (clientes e faturamento). Serão considerados os seguintes critérios para avaliação: Inovação, Mercado, Equipe e Modelo de Negócio. As inscrições estão abertas e seguem até o dia 07 de agosto através do site startups.sebraers.com.br/startuprs-shoes/. O StartupRS Shoes é o resultado da parceria com as principais entidades do setor: Abrameq, Assintecal, Abicalçados, IBTec, Cicb e IBB.



Desafios Propostos

1. Tecnologia para captação de energia para alimentar dispositivos eletrônicos incorporados ao produto;

2. Personalização e exclusividade;

3. Tecnologia em materiais e dispositivos que contribuam para melhoria da performance e conforto;

4. Solado inteligente que informe o usuário sobre desgaste, fadiga, pronação, supinação, distância, entre outras;

5. Tecnologia que proporcione uma experiência equivalente ao cliente provar o calçado, que possa tirar as medidas do pé em geral, para facilitar as vendas por e-commerce;

6. Produtos funcionais para terceira idade;

7. Plataforma para rede logística + logística reversa;

8. Tecnologia que permita conectar a indústria de máquinas para calçados e couros aos clientes e curtumes dos principais mercados mundiais;

9. Diminuição do impacto ambiental, aplicação de materiais ecologicamente corretos e reutilização de resíduos (transformar resíduos em novos produtos, diminuindo o custo para a indústria);

10. Utilização de fibras naturais biodegradáveis extraídas da natureza. Fornecimento do material na metragem adequada para os equipamentos da indústria na produção de cordões utilizados na fabricação de calçados. Ex: fibra de bananeira, fibra de coco, fibras de câimbo, etc;

11. Ganho de eficiência produtiva e Indústria 4.0;

12. Sensores para monitoramento e medições das etapas do processo produtivo e gamificação de dados de produção (Medição da umidade do couto na saída do túnel de secagem / medicação do fluxo de tinta de pistolas de pintura).

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes