Numenu inova com lojas de conveniência em condomínios

Economiaenegocios Notícias 20 Julho / 2020 Segunda-feira por Gramadosite

A pandemia do novo coronavírus – e, consequentemente, o longo período de quarentena – afetou diretamente os aplicativos de mobilidade urbana, que perderam a grande maioria dos seus passageiros. Uma das startups investidas do BMG UpTech, a Numenu também viu a procura por seus produtos cair, devido a esse baixo movimento. A ferramenta funcionava como um “serviço de bordo” dentro dos carros compartilhados, vendendo itens como carregadores de celular, pasta de dente, snacks, chocolates, entre outros. O cenário de crise, no entanto, foi uma oportunidade para se reinventar. A empresa alterou seu modelo de negócio e começou a atuar em condomínios residenciais. Assim, conseguiu não só se manter no mercado, como encontrou uma frente mais rentável de atuação.

Depois de chegar a atender mais de dois mil carros e grandes companhias, a Numenu agora leva o propósito de conveniência e tecnologia para os condomínios residenciais Um ponto de venda é instalado, gratuitamente, nos locais que contratam o serviço. O morador acessa a Numenu Store, escolhe o que deseja entre os produtos disponíveis e realiza o pagamento pelo celular. Em seguida, retira os itens da loja. “Já procurávamos formas de expansão antes da pandemia. A crise acelerou os planos e chegamos mais rapidamente aos empreendimentos”, conta o fundador Rafael Freitas.

Desde maio, a startup já atende 20 condomínios residenciais em São Paulo e projeta atingir 150 até o final do ano. “Com a pandemia, a Numenu oferece comodidade ao consumidor, que encontra itens de conveniência, sem sair de casa, e contribui para o isolamento social. Já as marcas ganham um novo canal de venda. De qualquer forma, essa não é uma necessidade passageira. Nossa expectativa é de que essa entrega de valor será mantida, e as vendas continuarão mesmo após o fim da quarentena”, ressalta, informando que a Numenu irá encerrar definitivamente sua atuação nos carros compartilhados.

Entre os itens ofertados nos condomínios, estão, principalmente, aqueles que podem suprir alguma compra de supermercado, como absorventes, leite condensado, molhos e produtos de limpeza, além de bebidas alcoólicas, energéticos e cápsulas de café. A Unilever é uma das parceiras da startup, com venda exclusiva em alguns edifícios. O condomínio não tem custo para ter uma loja instalada, uma vez que a Numenu é remunerada por meio das vendas dos produtos.

Sobre o BMG UpTech
Corporate venture do Grupo BMG – um dos maiores e mais importantes grupos empresariais do país – com foco na inovação. Basicamente, o BMG UpTech identifica as startups cujos negócios sejam viáveis, investe no seu desenvolvimento e as coloca em contato com o mercado, ou seja, com possíveis compradores das soluções. A empresa já realizou mais de 600 investimentos em startups no Brasil e Estados Unidos, juntamente à Bossa Nova Investimentos, companhia de micro venture capital da qual é sócio.

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes