Pensar não dói

Cultura Variedades 22 Janeiro / 2014 Quarta-feira por Juarez José Cognato

Enquanto o governo, mesmo a contra gosto, privatiza estradas, aeroportos, portos e ferrovias, seja porque não tem dinheiro para ampliar e recuperar a infraestrutura do país, ou porque não tem competência para tal, o governador Tarso dá uma de Joãozinho do passo certo e num rompante ideológico de retrocesso, tão característico das esquerdas, estatiza os postos de pedágio de rodovias gaúchas.

Criou outro monstrengo estatal, a EGR, a qual promete administrar e conservar quase 1.000 km de estradas cobrando uma tarifa mais baixa, mas reticente quanto à manutenção dos serviços de guincho e ambulância. Em caso de acidente, os envolvidos terão que se virar sozinhos. Acredite se quiser. Talvez a velhinha de Taubaté acreditaria, só que ela já morreu.

Neste país sem qualidade, um escândalo a mais não faz a mínima diferença. Um dos mais recentes vem do Maranhão, estado com os piores índices de desenvolvimento humano, governado há mais de 45 anos pelo clã Sarney e seus cupinchas. A mídia estampou fotos horripilantes de um presídio dominado por facções criminosas, onde já foram assassinados 62 presos, se cometem atrocidades contra os familiares daqueles que não se submetem à proteção dos bandidos e de onde partiu a ordem de queimar ônibus , que resultou na morte de uma menina inocente. Os fatos repercutiram na imprensa internacional. O governo e o ministro da justiça calam em tranca, como se não fosse deles a responsabilidade de administrar presídios. Medo puro de perder o apoio do senador imortal, afinal estamos em ano eleitoral e é preciso fazer o diabo para ganhar a eleição.

Enquanto isso, a governadora, filha do imortal, licita a compra de filé mignon, patinhas de siri, lagostas, espumantes e caviar para abastecer a sede do governo estadual, como se nada estivesse acontecendo e não fosse dela também a responsabilidade pela segurança pública do estado. E claro, tudo comprado, com o dinheirinho sofrido dos miseráveis maranhenses. É nisto que dá quando não há alternância no poder.

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes