Universidades britânicas recebem inscrições de estudantes brasileiros para ano letivo 2020/21

Cultura Notícias 20 Julho / 2020 Segunda-feira por Gramadosite

Alguns dos cursos poderão ser iniciados online para depois serem continuados com aulas presenciais
Alunos internacionais terão acesso livre ao National Health System, sistema público de saúde britânico

O Reino Unido vem se destacando há anos como um dos principais destinos para quem busca educação internacional de qualidade. Há quatro universidades britânicas entre as top 10 no mundo e 18 delas estão entre as top 100. Em relação aos formados por estas instituições, mais de 50 líderes mundiais da atualidade se beneficiaram de alguma forma do ensino superior britânico e 83% dos graduados estrangeiros que participaram de estudo da Universities UK International (UUKi) disseram que o diploma ajudou a conseguir seu emprego.
Neste momento de pandemia da covid-19, as universidades britânicas adotaram medidas para enfrentar esse novo desafio, adaptando o modelo de aulas e pesquisa, garantindo o bem-estar de alunos internacionais e a continuidade do ensino de qualidade. Além disso, o governo britânico lançará em 2021 a “new Graduate route”, uma oferta mais robusta para estudantes internacionais, que vai permitir aos estudantes a permanência no Reino Unido até dois anos após o término de seu curso de pós-graduação, incluindo a possibilidade de trabalharem durante este período (https://homeofficemedia.blog.gov.uk/2019/10/14/fact-sheet-graduateimmigration-route).

“Embora os processos de admissão e as formas de ensino sejam diferentes, se adaptando a realidade que vivemos, as universidades britânicas continuarão abertas a estudantes internacionais, primando pelo ensino de qualidade. Isso se aplica tanto para alunos internacionais indo para o Reino Unido para estudar, quanto para parcerias de educação transnacional. As instituições serão flexíveis para lidar com situações diferentes, como a impossibilidade do estudante viajar para o Reino Unido no início do ano letivo”, explica Barbara Lotierzo, Gerente da área de Educação do Governo Britânico no Brasil.

As instituições também estão assegurando a seus futuros estudantes que suas qualificações continuarão a ter validade internacional, sejam as aulas realizadas no modo tradicional, online ou de forma híbrida. Uma pesquisa recente realizada por universidades britânicas detectou que 97% delas planejam fornecer algum tipo de aula presencial (em grupos pequenos), no início do ano letivo, que, para o Reino Unido, se inicia no mês de setembro.

Neste período de pandemia, os estudantes notarão que o uso de máscaras no transporte público se tornou obrigatório e será encorajado em outros locais fechados, onde o distanciamento social não é possível.

O serviço nacional de saúde britânico (National Health Service - NHS) tem cuidado de estrangeiros neste período e vai continuar. Ele já está disponível gratuitamente para estudantes de todos os países e nenhuma taxa é cobrada pelo teste, mesmo que ele dê negativo. O tratamento para os que testarem positivo também não tem nenhum custo. Mais informações sobre o serviço podem ser pesquisadas online:www.111.nhs.uk/covid-19.

Ressalta-se ainda que, a fim de manter todas as medidas de segurança e o número de transmissões o mais baixo possível, todas as chegadas internacionais ao Reino Unido terão de fornecer contato e informação sobre sua acomodação na imigração e se isolar no local nos primeiros 14 dias após o desembarque.

Conheça algumas universidades britânicas com inscrições abertas e cursos gratuitos:

- A Universidade Oxford está oferecendo acesso livre aos cursos online Epigeum. Os cursos apoiam a Educação Superior e oferecem treinamento para ensino, aprendizado híbrido e ensino para universidade:https://www.epigeum.com/epigeum-insights/news/moving-to-online-teaching-in-response-to-the-coronaviruscovid-19-free-access-to-epigeum-resources-that-may-help/

- A Universidade de Cambridge liberou o acesso para trabalhos de referência e livros acadêmicos de Cambridge para bibliotecas de universidades e seus estudantes:https://www.cambridge.org/gb/academic/covid-19-resources-and-information

- A Universidade de Londres é uma das maiores e mais diversas universidades no Reino Unido, com mais de 120 mil estudantes em Londres e mais de 50 mil estudantes em 190 países:https://london.ac.uk/. Ela participa da iniciativa da Coursera, que está ajudando estudantes a aprender online em resposta ao coronavírus:www.coursera.org/coronavirus.

- A Universidade de Liverpool é líder em pós-graduação e disponibilizou recursos de ensino e aprendizado. Entre eles, o Centro de Inovação em Educação oferece vídeos sobre design de currículo e estudos de casos:www.liverpool.ac.uk/centre-for-innovation-in-education/resources/all-resources.

- A Universidade de Edimburgo oferece cursos online gratuitos para melhorar habilidades acadêmicas ou desenvolvimento pessoal:www.ed.ac.uk/studying/online-learning/free-short-courses/free-online-courses.

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes