Faces

Cultura Poesia 28 Dezembro / 2016 Quarta-feira por Cassiano Santos Cabral

Olho as faces rosadas do céu
O fogo celeste das paixões
Abrasado em azulado olhar
Nuvens cobrem os sonhos
O silêncio de todas as angústias
Projeta-se como raio de sol
O último suspiro ao entardecer
E a brisa do vento
Refresca a exaustão
De todas as esperas
Resta um cálice de vinho...


Olho homens cansados
E mulheres sem batom
Carregando esperanças à pé
O silêncio calçado da fé
Ajoelha-se em oração
E prosseguimos sem freios
Com todos os vetos da sorte
E a maldição dos desafetos
Apenas uma luz nos ilumina
Alva senhora da noite
Farol sagrado dos refúgios.

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes