A gestão por projeto

Economiaenegocios Artigos 28 Novembro / 2013 Quinta-feira por Georges Le Brun De Vielmond

Numa visão ampla, particular ou profissional, formal ou informal, o ser humano projeta e executa ações para atingir certos fins cujas premissas, raramente são plenamente
conhecidas. O intuito, aqui, é lembrar que a teoria dos sistemas, aplicada aos projetos, e ao
planejamento em geral, pode ajudar consideravelmente a alcançar sucesso, como a enfrentar ou minimizar situações de risco, ainda mais, se acrescentar indicadores no acompanhamento.

Qualquer projeto é embasado num sistema formado de variáveis endógenas (dependentes)
e exógenas (independentes).Na verdade, essas variáveis não são totalmente dependentes ou
independentes. O campo das variáveis endógenas encerra o objetivo e seus critérios, as ações,
os recursos, o controle e a retro-alimentação.
O segundo campo, das variáveis exógenas, representa os elementos do meio-ambiente sobre o qual vai agir e inter-agir o primeiro campo que vai tentar obter do meio-ambiente mais do que oferece. Esse meio-ambiente é constituído tanto de elementos positivos como negativos para o sucesso ou o fracasso de um projeto.
Numa guerra, o clima tanto pode ajudar como prejudicar. No mundo dos negócios, os concorrentes, sempre, são uma fonte valiosa de informações a explorar.....tanto os acertos como os erros.
Na prática, para tornar sua aplicação mais eficaz, o esquema convencional sofreu duas alterações.
A primeira, foi o acréscimo nos recursos, do fator TEMPO, normalmente visto como padrão de desempenho limitativo pela estratégia ocidental. A segunda se apresenta mais com um
desdobramento do objetivo, em objetivo declarado (D) e objetivo específico (S), em geral oculto.
O objetivo (S) é de de valia significativa para ampliar as opções estratégicas de qualquer projeto.
Para descobrir esse (S) basta perguntar o porquê do objetivo (D) ou examinar os critérios, subjetivos (em particular) e quantitativos, do proprietário do projeto.
Afinal, para eliminar, em parte, a subjetividade do projeto, é altamente recomendável, analisar todo e qualquer campo das variáveis dependentes e independentes sob o aspecto de importância relativa, tão negativo como positivo. Para essa análise as lógicas "Difusa" e "Paraconsistante"são de grande valia. Quanto ás ações estratégicas, a aplicação dos critérios da "Tomada de Decisão num Universo Conhecido" ou "incerto" e a "Simulação Monte-Carlo, são relevantes..
Como se pode se concluir, para praticar a "Gestão por Projeto" , se valendo da teoria dos sistemas é indispensável adquirir, complementar ou reorganizar seus conhecimentos e
informações.
Só assim se conseguira trilhar o caminho, íngreme mas seguro, que levara o Administrador a ser um profissional de quilate .

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes