Gramado implanta projeto pioneiro no Estado

Noticias Meio Ambiente 19 Junho / 2014 Quinta-feira por Gramadosite

Estar à frente de uma cidade como Gramado é um compromisso muito grande por parte de gestores públicos e de todos aqueles envolvidos no desenvolvimento da cidade. Mas além do esforço do órgão público, deve-se valorizar o engajamento da comunidade e iniciativa privada, que juntas com a Administração, fizeram e fazem de Gramado, um exemplo de cidade para o país.

A Administração Municipal, através da Secretaria de Meio Ambiente, entende importante e essencial o sistema de coleta de lixo eletrônico e vinha buscando parceiros na iniciativa privada, os quais também apresentassem interesse sócio ambiental.

O projeto da Secretaria figura-se na distribuição de ecopontos nas escolas, municipais e estaduais, e também nas sociedades rurais da cidade, beneficiando comunidades que apresentem maior dificuldade para levar o lixo eletrônico ao aterro municipal.

O primeiro Parque de Neve Indoor das Américas, o Snowland, em Gramado, aceitou o desafio e está cedendo 42 ecopontos. Cada um representa um investimento de R$ 1.500,00. A entrega simbólica de dois containers foi realizada no dia 5 de junho, durante a 10° Semana do Meio Ambiente de Gramado, na Rua Coberta.

“A comunidade cobrava locais para coleta e gostaríamos de atender Centro e outras localidades, principalmente zona rural. Começamos a buscar apoio de nossos empreendedores. O Snowland teve sensibilidade e não hesitou em participar desta ação que vem ao encontro da preservação do meio ambiente”, destaca o Prefeito de Gramado, Nestor Tissot.

O Secretário de Meio Ambiente, Márcio Coracini, frisou a importância deste projeto para a cidade. “O recolhimento de lixo orgânico seletivo e lixo eletrônico deve ser realizado separadamente, visando facilitar a posterior seleção. Este sistema agiliza todo o processo de separação de lixo. É a maneira correta para que estes mesmos materiais voltem à indústria”.

Uma empresa conveniada com o município, sem custo algum aos cofres públicos, é responsável por fazer o recolhimento dos materiais encaminhando os mesmos para reciclagem.

Lixo eletrônico leva 400 anos para se decompor
42 ecopontos espalhados pela cidade
Investimento de R$ 63 mil
Parceria entre Poder Público e Privado

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes