Startup gaúcha Prakaranga é destaque no mercado de peças automotivas

Economiaenegocios Notícias 09 Dezembro / 2019 Segunda-feira por Gramadosite

Uma plataforma que aproxima compradores e vendedores de peças automotivas novas, seminovas e usadas de uma maneira prática, rápida e segura. Essa é a ideia da Prakaranga. Mesmo com apenas cinco meses de atuação, a startup gaúcha já conseguiu mostrar o grande potencial que tem. Na última Mercopar, que aconteceu no começo de outubro, em Caxias do Sul, a empresa foi a vencedora do 2º lugar do desafio Sebrae Like a Boss, fazendo um pitch, concorrendo com outras 18 startups, que chamou a atenção da banca de investidores e grandes empresas.

"O Like a Boss nos proporcionou uma experiência incrível. É aprendizado desde o pré-evento até o fim. Ganhar o segundo lugar foi inexplicável, uma satisfação enorme para nós, tanto pela experiência quanto pela certeza de que isso abre muitas portas", relata a co-fundadora da empresa, Daiana Godinho da Graça Silva.

A Prakaranga já tinha sido semifinalista de uma edição do Sebrae Like a Boss, no Gramado Summit, que aconteceu entre os dias 31 de julho e 02 de agosto, na Serra Gaúcha. "O Desafio Like a Boss é uma ótima oportunidade para conexão com investidores e grandes empresas promovido pelo Sebrae RS", destaca a coordenadora de economia digital e startups, Debora Chagas.

A startup surgiu após os fundadores Daiana Godinho da Graça Silva e Roberto Santana da Silva identificarem uma oportunidade de negócio ao necessitarem de uma peça automotiva que demorou mais de 30 dias para chegar. A Prakaranga, a partir da solicitação de uma peça automotiva, permite que vendedores certificados possam identificar o produto que o comprador deseja e fazer propostas. O comprador escolhe, então, a que for melhor. Segundo Daiana, a ideia é que o usuário não precise correr atrás da peça desejada, mas que os vendedores possam oferecer seus produtos aos clientes interessados.

Atualmente, a Prakaranga conta com 1.500 usuários. Desse número, 80% é composto por vendedores autorizados e Centro de Desmanche de Veículos (CDV) certificados pelo Detran. Os outros 20% são de compradores. Saiba mais em prakaranga.com.br

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes