Desconexões da pandemia

Cultura Cultura 12 Agosto / 2020 Quarta-feira por Gramadosite

Com a impossibilidade de lidar com os conflitos da forma habitual, esses foram potencializados e a intensa convivência fez surgir outros mais. Casos de divórcio, descobertas de traição e violência doméstica contra mulheres e crianças vem aumentando significativamente desde o início da quarentena. Segundo dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, a quantidade de denúncias no canal 180 no mês de abril aumentou em 40% comparado ao mesmo mês do ano anterior.

Os dados preocupam, mas existem possibilidades para lidar com os conflitos que surgem no âmbito familiar. Inclusive as relações podem sair fortalecidas após a resolução de crises. Em Laços possíveis, obra publicada pela Aller Editora e organizada pelas psicanalistas Renata Kerbauy, Márcia Barone Bartilotti e Gislaine Varela Mayo De Dominicis, professoras do tradicional Instituto Sedes Sapientiae, em São Paulo, é possível entender que cada crise é um caso único, mas que todas devem ser percebidas a partir de um olhar singular para cada dinâmica familiar.

Em cada capítulo do livro, a perspectiva dos atendimentos é aprofundada. São apresentados os possíveis caminhos que a psicanálise pode percorrer no seu processo de auxílio na resolução desses dolorosos impasses. Laços possíveis é uma leitura indispensável para quem está há tantos meses, continuamente, vivendo intensamente relações interpessoais.

Laços Possíveis
ISBN: 9788594347121
Formato: 14 x 21cm
Peso: 370g
Páginas: 288
Idioma: Português
Editora: Aller Editora
Edição: 1ª / 2019
Gênero: Família, experiências clínicas
Link de venda:https://amzn.to/3fxkB9T

Sobre a editora: Formada pela psicanalista Fernanda Zacharewicz junto com o jornalista e publisher Omar Souza, a Aller Editora oferece em seu catálogo obras que se debruçam sobre os temas cruciais da teoria e da prática clínica, desde seus fundamentos até os novos debates sobre questões da atualidade e suas repercussões sobre o sujeito contemporâneo. Inspirada na palavra francesa Aller, que significa ir, a casa editorial convida leitores, atuantes na área de Psicanálise ou não, a percorrerem caminhos que cruzam fronteiras a embarcarem nessa aventura que é ler como movimento

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes