13ª Mississippi Delta Blues Festival será realizado no Parque de Eventos da Festa da Uva

Cultura Acontece Na Serra 11 Agosto / 2020 Terca-feira por Gramadosite

O Mississippi Delta Blues Festival (MDBF) chega à sua 13ª edição em 2020 com novidades. Além da confirmação do evento presencial, previsto para ocorrer entre os dias 19 e 22 de novembro, o maior festival de blues da América Latina agora também terá uma nova casa – o Parque de Eventos da Festa da Uva. Com cerca de 35 mil m² de área, a remodelação do MDBF ocupará os espaços das Réplicas, Som e Luz e Espaço Multicultural do complexo.

A mudança de local já vinha sendo analisada desde a última edição do MDBF e foi baseada em requisitos como acessos, transporte, estacionamento, possibilidade de remodelação do evento, entre outros (ver lista completa abaixo). Além disso, o Parque de Eventos da Festa da Uva também representa o berço da colonização italiana na cidade, servindo como homenagem à cidade que acolheu o festival de blues há 12 anos.

Outros diferenciais da edição são: a redução de um terço dos participantes, na tentativa de realização ainda em 2020 - neste ano serão disponibilizados apenas 1200 ingressos por dia, mesmo com ampliação da área; criação de espaço para quem quiser acampar no local; e possibilidade de ampliação do horário do evento, para melhor ocupação das áreas verdes pelas famílias. O MDBF 2020 ainda contará com um dia extra, passando a incluir o domingo na programação.

Vale lembrar que a produção do festival está atenta aos desdobramentos provocados pela pandemia da COVID-19 e que segue acompanhando as determinações municipais e estaduais, acreditando que até a data prevista para realização a pandemia estará superada. A mudança de local também vai de encontro às necessidades requeridas para o atual momento: serão cerca de 16m² por pessoa, haverá ampliação do número de palcos, demarcação de lugares nas arquibancadas e a realização de um evento totalmente ao ar livre. Em caso da não realização do festival em novembro, os ingressos já adquiridos continuarão válidos para o evento, independentemente da data a ocorrer.

Os ingressos para a 13ª edição do Mississippi Delta Blues Festival seguem à venda, com preços promocionais. Interessados em adquirir seu passe para podem fazê-lo pelo link bit.ly/mdbf2020.

Homenagem a Clarksdale

Em 2020, o MDBF promove a Clarksdale Edition, em homenagem à cidade considerada berço do Blues. ​​Clarksdale é uma localidade cercada por plantações de algodão, e está localizada no Delta do Mississippi. Conhecida como terra natal de muitos músicos do Blues, Clarksdale é famosa pelo cruzamento da Highway 61 com a Highway 49. Essa encruzilhada supostamente seria a “Crossroads”, conhecida pela lenda que envolve Robert Johnson — no local Johnson teria vendido sua alma em troca do dom para tocar violão.

Além dos mistérios que envolvem o famoso ponto, a Clarksdale Edition mostrará a cultura daquela cidade através da culinária típica e dos palcos temáticos, tradicionais no MDBF. Farão parte da cenografia elementos que remetem aos principais juke joints (bares sulistas onde se ouvia o Blues), como o Red’s Juke Joint, e outros locais históricos, como o Teatro New Roxy, a antiga General Store na Hopson Plantation, os barracos iguais ao nosso Front Porch do Shack Up Inn, e os bares mais recentes que já se tornaram tradicionais da cidade, como o Ground Zero e o Juke Joint Chapel. ​​A identidade visual do MDBF deste ano contará com o logo desenhado das guitarras que estão na “Crossroads”, marcando a intersecção das duas principais rodovias de Clarksdale.

Critérios para definição do espaço

O Mississippi Delta Blues Festival – evento anual, que chega a sua 13ª edição em 2020 – será realizado pela primeira vez em local diferente de suas edições anteriores, no Largo da Estação Férrea de Caxias do Sul. Após a divulgação da troca de espaço, várias áreas foram elencadas e disponibilizadas para abrigar o evento.

Entre os espaços, podem ser citados: o Parque da Festa da Uva, o estacionamento do Shopping Iguatemi, o complexo MAESA, o Chateau Lacave e o Jockey Club Multieventos. Após uma análise baseada em uma metodologia de pontuação de comparativo direto, a opção de desenvolvimento do projeto do evento se deu pelo Parque da Festa da Uva. Os itens argumentais para direcionamento de projeto foram:

- Qualificação dos acessos de público, entendimento dos acessos e quantificação de portões de acesso;
- Distância em relação ao centro urbano, rede hoteleira e comércio de suporte;
- Existência de linhas de transporte público configuradas, custo com transporte compartilhado e por aplicativo;
- Trafegabilidade e mobilidade no trânsito de entorno;
- Segurança de deslocamento para pedestres no acesso;
- Área total para implantação do projeto e para acondicionamento de escopo total;
- Existência de espaços cobertos para proteção contra intempéries, compatíveis com o projeto;
- Existência de estruturas adicionais acessíveis para ações ou serviços constantes no escopo do evento;
- Facilidade de acesso direto aos valores de locação;
- Valor final de locação;
- Adequação da pavimentação nos acessos, áreas de deslocamento e de implantação;
- Facilidade de estacionamento para público, veículos credenciados e transporte de produção artística;
- Compatibilidade cultural e histórica do espaço com o evento;
- Separação de acessos entre público, credenciado e serviço;
- Existência e condições de utilização das unidades de banheiros, assim como existência de redes para instalação de banheiros adicionais;
- Existência de instalações elétricas compatíveis;
- Existência de instalações hidráulicas compatíveis;
- Existência de ppci aprovado e válido;
- Viabilização para obtenção de alvarás, licenças e seguro civil;
- Adequação do espaço para normas de vigilância sanitária;
- Possibilidade de adaptação aos protocolos de afastamento social sugeridos à época;
- Capacidade de população e limitação por protocolos sanitários;
- Desassociação do espaço com outros eventos que possam descaracterizar o conceito do festival;
- Facilidade na gestão segurança do entorno e evento;
- Bloqueio de ativações de patrocinadores por marcas já implantadas no espaço;
- Perturbação sonora da vizinhança e proximidade com área de grande densidade ocupacional;
- Limitação de horários de abertura e encerramento do evento;
- Inovação da implantação do evento no espaço.

Categorias:   Notícias | Artigos | Economia e Negócios | Estilo | Cultura | Esportes